terça-feira, 3 de agosto de 2010

Morte Incandescente - …Relembrando Um Túmulo Esquecido

“…Relembrando Um Túmulo Esquecido” é seguramente o álbum português do ano, e é na minha opinião o melhor álbum dos Morte Incandescente, um som altamente explosivo, energético, brutal, assustador, arrepiante… Para quem está desatento, ou não sabe o que se anda a passar no país: os Morte Incandescente são uma banda portuguesa de Black Metal, de Lisboa, formada em 2002 por Nocturnus Horrendus e Vulturius, de Corpus Christii e Irae respectivamente. A edição e distribuição desta grande obra ficou a cargo da W.T.C. (World Terror Comittee), da Alemanha, saiu em CD e mais tarde em dois tipos de vinil: clear e black (normal), as respectivas limitadas a 90 e 381 cópias.

“…Relembrando Um Túmulo Esquecido” é um álbum marcado por uma atmosfera fria, muito cruel e cheia de raiva, começando logo bem pela primeira música “Fuga Constante” uma malha do caralho, todas as músicas têm títulos portugueses e são cantadas na língua de Camões, pessoalmente gosto mais dos temas de Morte Incandescente cantados em português, sentimos a música de uma maneira diferente, porque é a nossa língua, não há explicação para aquilo que se sente enquanto se ouve isto: frieza, medo e crueldade é uma sensação transcendental única. Há partes de músicas altamente violentas e outras partes calmas e acústicas, partes depressivas que só nos apetece matar alguém e partes tão assustadoras que só nos apetece fugir. Notam-se claramente muitas influências de Celtic Frost e Krieg mas que soam de uma maneira muito própria a Morte Incandescente, não tão sujo como o som inicial de Celtic Frost, nem a voz de Vulturius é tão arrepiante e depressiva como a de Imperial. Em relação às minhas faixas preferidas desta obra, dou um destaque pessoal a “Fuga Constante” uma música muito rápida e pesada, óptima para abrir o álbum. “Necromaniaco” é das melhores músicas que ouvi até hoje, com um ritmo um pouco Black ‘n’ Roll e com aquele som agudo inexplicável das guitarras, com uma melodia soberba, um grande hino do Black Metal Lusitano. Temas como: Cobrindo Os Céus De Sangue, “De Relâmpagos E Suspiros” e “Caixão De Velhas Memórias” possuem-me completamente, com partes acústicas lindíssimas e inexplicáveis, e a minha preferida deste álbum em que Nocturnus Horrendus cospe “puta que vos pariu” logo no início, “Tumultuosa Entidade” um tema brutal, rápido, pesado, frio, cruel e depressivo.

Este álbum coloca os Morte Incandescente num patamar de relevância a nível nacional, sendo na minha opinião uma das melhores, se não a melhor banda de Black Metal portuguesa, um dos álbuns mais lindos que ouvi até hoje, cantado em português, este álbum é altamente aconselhável para fãs de Depressive e até Suicidal Black Metal, relembrem este túmulo esquecido: uma autêntica obra de arte do génio do mal.

1 comentário:

  1. Encomendas para: info@nightmareprod.com
    CD: 10€ + portes
    LP: 13€ + portes

    ResponderEliminar